[vc_row][vc_column][vc_video link=”https://youtu.be/61H_KuoGN4E”][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text]Matéria publicada originalmente na revista FocoAmerica

Dinheiro para desenvolver projetos e empresas nos EUA

Os Estados Unidos, é sem dúvida, o país do mundo que mais tem seu desenvolvimento empresarial feito de forma alavancada.

O nível de endividamento das empresas, aqui supera os demais países, particularmente se compararmos com o Brasil

Os principais fatores são o custo do dinheiro, a facilidade do crédito, o espirito empreendedor americano, a estrutura jurídica, o apoio ao início dos trabalhos da empresa e o compromisso com o sucesso.

O custo do dinheiro é relativamente baixo porque o país adota o principio do crédito positivo e paga menos que tem bom histórico ou mais garantias.

Credito para pessoas físicas:

Lembremos que todo mundo tem acesso ao crédito, agora o custo varia em função do histórico e das garantias.

Vejamos o financiamento de carros. Os juros podem varias de 1,5% a 27% ao ano. Tudo depende dos fatores mencionados.

E porquê? Pela estrutura jurídica do país que permite ao credor ter a recuperação do bem ou garantia de forma rápida, valendo a pena para o emprestador tomar um risco maior.

Credito para empresas:

Nos empréstimos para a criação ou desenvolvimento empresarial, há uma fartura enorme de oportunidades.

Para as empresas que vem de fora e que não tem histórico nos EUA, o mais usual e que tem sido muito utilizado é a transferência de crédito feito por carta “stand by”. Há anos temos utilizado este mecanismo, para empresas brasileiras, que barateia o custo da operação e não tira o giro da empresa no Brasil. A vantagem adicional é que, se estruturada adequadamente, só tem custo pelo valor efetivamente utilizado.

No mercado local, depende muito do objetivo do empréstimo, do tempo de existência da empresa, das garantias da empresa ou de seu proprietário.

O SBA tem dado garantia federal de até 85% dos empréstimos para empresas dependendo do projeto de aplicação, o que baixa o custo do empréstimo e não onera o credito do proprietário ou da empresa em si.

EB-5:

A legislação do EB-5, que autoriza um investidos estrangeiro a obter o green card , se investir (até o momento) $500,000 e gerar 10 empregos, tem sido muito usado para capitalizar empresas, particularmente se demanda capital de longo prazo.

Muitas vezes, com o EB-5 direto, além de fazer o investimento em seu próprio negócio, ainda ganha de “bride” a residência nos USA.

Sucesso X Perdedores

O que move este país, entre outros fatores importantes é a determinação de vencer dos americanos em geral e busca do sucesso.

Um xingamento forte e ofensivo é chamar alguém de perdedor (loser) ou seja, o desafio é sempre seguir tentando até atingir o algo.

O vencedor é um herói aos olhos dos outros. O rico é festejado.

Quem fracassa uma vez, é estimulado a tentar de novo, não apagando o passado, mas pagando pelo passado e seguindo adiante.

Neste país, dinheiro só não tem para o inepto, mal assessorado ou pilantra.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Money to develop projects and companies in the USA

The United States, without a doubt, is the country of the world that most has its business development done in a leveraged way.

The level of indebtedness of the companies, here exceeds the other countries, particularly if we compare with Brazil

The main factors are the cost of money, the ease of credit, the entrepreneurial spirit of the United States, the legal structure, support for the beginning of the company’s work and the commitment to success.

The cost of money is relatively low because the country adopts the principle of positive credit and pays less that has good track record or more guarantees.

Credit for individuals:

Remember that everyone has access to credit, now the cost varies depending on history and guarantees.

Let’s look at car financing. Interest can vary from 1.5% to 27% per year. It all depends on the factors mentioned.

It’s because? By the legal structure of the country that allows the lender to have the recovery of the good or guarantee quickly, paying off for the lender to take a greater risk.

Business credit:

In loans for business creation or development, there is a tremendous wealth of opportunities.

For companies that come from outside and that has no history in the US, the most usual and that has been widely used is the credit transfer made by letter “stand by”. For years we have used this mechanism, for Brazilian companies, that reduces the cost of the operation and does not take the turn of the company in Brazil. The additional advantage is that, if properly structured, it only has cost by the amount actually used.

In the local market, it depends very much on the objective of the loan, the time of existence of the company, the guarantees of the company or its owner.

The SBA has given federal guarantee of up to 85% of corporate loans depending on the application project, which lowers the cost of the loan and does not burden the owner or the company’s credit itself.

EB-5:

The EB-5 legislation, which authorizes a foreign investor to obtain the green card, if it invests (to date) $ 500,000 and generates 10 jobs, has been heavily used to capitalize companies, particularly if it demands long-term capital.

Often, with direct EB-5, in addition to making the investment in her own business, she still earns a “bride” residence in the USA.

Success X Losers

What moves this country, among other important factors is the determination to win the Americans in general and pursuit of success.

A strong and offensive cursing is calling someone loser (loser) ie the challenge is to always keep trying until you hit something.

The winner is a hero in the eyes of others. The rich are celebrated.

Whoever fails once is encouraged to try again, not erasing the past, but paying for the past and moving on.

In this country, money just does not have for the inept, poorly advised or scumbag.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

ÚLTIMOS ARTIGOS

Presidente do Oxford Group é entrevistado no programa Ahora

Confirá abaixo a o bate-papo que aconteceu no programa Ahora con Oscar Haza, onde o presidente do Oxford Group, Carlo Barbieri fala um pouco mais sobre a viagem do presidente(...)

face linkedin twitter whatsapp

Visita de Bolsonaro aos EUA foi precipitada

Matéria publicada originalmente no jornal Poder360 English Version Below Visita de Bolsonaro aos EUA foi precipitada, diz Carlo Barbieri Leia a entrevista do analista político LAURIBERTO BRASIL 19.mar.2019 (terça-feira)(...)

face linkedin twitter whatsapp

DINHEIRO PARA DESENVOLVER PROJETOS E EMPRESAS NOS EUA

Publicado originalmente pelo Jornal Foco America   Dinheiro para desenvolver projetos e empresas nos EUA Os Estados Unidos, é sem dúvida, o país do mundo que mais tem seu(...)

face linkedin twitter whatsapp