O inferno astral da presidenta D

A toda poderosa presidenta, afirmou que está triste com as críticas que vem recebendo. Vejamos porem um pouco da história. Ela não tinha nenhum mérito para ser candidata sequer. Foi indicada numa conspiração entre seu padrinho e tutor e os seus sequazes, interessados em sua maioria em manter seus privilégios. Se não fosse por esta, chamemos… articulação… não seria nem eleita sindica de seu prédio. Para criar a chamada governabilidade, criou uma base obtida através de falsas promessas, corrupção explicita e implícita, uso de vaidades e a ignorância dos que não a conheciam. 

Montou uma equipe disposta a aceitar suas grosserias, empáfia, arrogância, petulância e acabou espantando os competentes e se valendo dos submissos e os que desfrutavam do poder para fins, digamos, não republicanos. Como se podia esperar que faria, foi uma gestão voltada para a mídia, os tolos enganáveis e para seguir delapidando o patrimônio de terceiros e de todos os brasileiros. Lembremo-nos que nada de novo ocorreu. Seu passado sempre demonstrou que ela usava de sua posição para tirar proveito assim como em maior destaque seu professor, grande mestre do esbulho, estelionatário, empulhador, que usou e abusou da crença de terceiros em sua atuação. Enganou banqueiros, industriais, operários e ia trocando de inimigo na medida em que seus golpes ficavam perceptíveis e lhe chegavam as cobranças. 

Ao contrário de sua discípula, espalha simpatia e com ela faz regularmente a operação morcego, chupando a vítima e afagando. O que ele consegue com amor, ela não consegue com arrogância. Mas, como diria o Jose Dirceu, é tudo farinha do mesmo saco. Quem tinha dúvida de que ela estaria no poder apenas para servir seu mentor aos seus planos de poder eterno, transformando o seu pais em um feudo pessoal e hereditário? Quem não sabia que ela foi eleita, como qualquer outro poste, apenas para servir ao poder de seu amo e, com isto apagar seus mal feitos e pavimentar sua volta triunfal ao poder nominal (pois de fato nunca dele saiu) e daí seguir sua carreira de ave de rapina? Sempre com simpatia, é claro. 

Tolos os que a elegeram, felizes os beneficiados da marotagem oficial que sabem que são inimputáveis, pois o poder judiciário está em suas mãos e os votos pela impunidade já estão contados. Patriotismo, idealismo, ajuda aos necessitados e quantas outras bazofias para enganar os mal informados, os idealistas de plantão. Agora vem dizer que está triste com as críticas, após propiciar um rega bofe de primeira para ter este espaço na mídia. Infelizmente é assim mesmo. 

Apeno-me dos que, com fé e sacrifício, caíram nesta enlameada “republica”. Como porem não se pode enganar a todos todo o tempo (parafraseando), esperamos, com coragem, que o sacrifício de muitos por este tempo negro de nossa história sejam compensados com a luz da verdade que seguramente vira à tona. Por enquanto estou em meu tempo sabático! 



Carlo Barbieri 

Leave a comment