matéria publicada originalmente em ingles pela EB-5 Investors https://www.eb5investors.com/blog/eb5-market-south-america

Sob uma nova administração Biden, o ano de 2021 já está de olho no programa EB-5. O mercadosul-americano, em particular, está preparado para ser um mercado EB-5 em crescimento, dizem muitos profissionais.

Assim como em todo o mundo, o declínio geral dos investidores em 2020 também se refletiu na América Latina. Em toda a região, houve problemas com o fechamento do consulado devido ao COVID-19 e restrições de viagem. No Brasil, a mudança na taxa de câmbio também fez com que os investidores atrasassem seus investimentos.

Aumento da demanda por EB-5 na América do Sul

Com 2020 fora do ano, os dados de 2019 estão sendo revelados sobre a região como um mercado EB-5 em crescimento. Com base nas estatísticas de vistos EB-5 para 2019, mais vistos EB-5 foram emitidos para a América do Sul do que qualquer outra região depois da Ásia. Os dados também mostraram que os investidores sul-americanos eram mais propensos a já estar residindo nos EUA — quase metade dos sul-americanos emitiram vistos EB-5 em FY 2019 vivendo nos EUA.

“Com certeza os maiores mercados são Brasil, Equador, Peru e Argentina, por sua instabilidade política ou pela tendência de adotar um regime político, longe de um capitalismo laissez-faire ou capitalismo de livre mercado”, diz Carlo Barbieri, presidente  e CEO do Oxford USA Group.

Embora os investidores chineses tenham dominado o programa de investidores EB-5, todos os olhos estão voltados para o mercado da América do Sul em expansão, com os desenvolvedores cada vez mais procurando fundos na região.

Investidores da HNWI na América do Sul estão buscando oportunidades nos Estados Unidos

Na lista de bilionários da Forbes 2020 em todo o mundo, as duas maiores economias da região, México  e Brasil, foram os países com mais pessoas no ranking. O Brasil rapidamente se tornou o maior participante do programa EB-5 da região e é o 6º maior mercado de investidores EB-5 do mundo.

O objetivo é investir em projetos EB-5 que serão financeiramente viáveis e que os investidores sul-americanos verão um retorno de capital que manteve seu valor original.

Mercados de investidores EB-5 na América do Sul

Em relação ao desenvolvimento e tendências na região, Barbieri diz que, no Brasil, a falta de uma perspectiva econômica doméstica e a insegurança judicial, ambas impedindo o funcionamento do país, são desenvolvimentos significativos quando se trata de investidores que querem vir para os EUA. Ele diz que um benefício seria o fim potencial do limite por país, já que todos os latino-americanos estariam na mesma lista de espera de todos os outros países, incluindo a China.

A tendência emergente que vem observando de seus clientes é a necessidade de atender clientes e potenciais de forma holística, como assessoria em diversas questões financeiras, crédito, imobiliário e tributária. Em relação aos desafios na região, ainda estão vendo obstáculos em torno de conversões de SOF e forex.

Abrir Whatsapp
Precisa de ajuda?
Olá,
Como posso ajudá-lo?