Os Sanguessugas (II)

 

Por Carlo Barbieri

Quem cruzou a fronteira dos EUA pelo México sabe bem quem são os coiotes que chegam a cobrar U$35,000 para colocar os brasileiros na fronteira do país. Conhecem também esta raça de exploradores que entraram via Cuba e Caribe, da mesma forma que ocorre com os pobres Africanos e Sírios ao serem colocados em diferentes países da Europa. Quantos morreram nesta tentativa de buscar novas oportunidades? Não temos estes dados, mas sabemos que estes sanguessugas enriqueceram com o desespero dos que buscavam liberdade ou melhores condições de vida para sua família.

Estes coiotes ludibriavam suas vítimas mostrando sempre a travessia como algo fácil e que geraria altos ganhos. Porém, é politicamente incorreto falar dos que exploram a pobreza, mais vale falar dos que sofrem, nunca dos que fazem sofrer.

Com as medidas do atual presidente surgiram os coiotes do desespero que são aproveitadores de todos as matizes, de advogados à “assistentes sociais” que mentem e deturpam o que ocorre para venderem o direito do pobre indocumentado a ter um “telefone disponível”, um “seguro contra a arbitrariedade”, a compra do imóvel ou bens a preço vil para que sejam encorajados a fugir pois os “riscos aumentam a cada dia! Há também os que se divertem em ver o desespero dos outros, todos sanguessugas que vivem e querem seguir vivendo da exploração da ignorância e desespero de seus conterrâneos. Eles criam falsas “batidas da ICE”, postam artigos e vídeos de “apoio aos imigrantes”, dão entrevistas desesperadoras, incitam o ódio ao mandatário, alertam sobre riscos que não existem, tudo para se locupletarem dos humildes imigrantes, documentados ou não. Os mesmos também burlam a boa-fé dos menos informados, alertam para a “perda de nacionalidade” dos brasileiros que já são americanos. Procuram também assustar com a perda do Green Card dos que os tem, eles são os mensageiros do Apocalipse cuja salvação depende da confiança depositada neles e se os mesmos forem financiados em suas próximas eleições.

Não estou aqui defendendo o Presidente Trump e nem votei nele. Acho o mesmo um incompetente na guerra psicológica. Mas acho que todo presidente de um país tem mais do que o direito e a obrigação de defender o seu povo e o seu território.

No que diz respeito a imigração, nenhum presidente na história americana deportou mais imigrantes do que o Obama. Deportar bandidos, assassinos, facínoras, estupradores, traficantes de drogas e pessoas de má índole seguramente será um alívio para qualquer pessoa que vive neste país, documentado ou não.

Espero que com as fronteiras seguras, poderemos ter o tão desejado e merecido indulto aos que aqui estão trabalhando honestamente, mesmo que seja sem documentos de imigração. Acredito que isto ocorrerá.

Mas, esta perspectiva apavora os sanguessugas que vivem do caos e da ignorância dos bem-intencionados. Estes não sabem como ganhar dinheiro honestamente  fazendo o bem, precisam criar o Armagedom a fim de nadar na onda da tormenta de terceiros.

Ficam aqui as perguntas:

Quantos brasileiros foram presos na Flórida após a entrada do novo presidente e quantos foram deportados? Vale a mesma pergunta para o presidente anterior.

Quantos perderam seu Green Card?

Quantos perderam sua cidadania?

Leave a comment