English version below!

Matéria escrita pelo consultor Guilherme Falabella e publicada originalmente na revista Foco America

Desde 1990 o Programa Eb-5 trouxe cerca de 35 bilhões de dólares aos Estados Unidos, sem nenhum custo ao contribuinte americano, e gerou incontáveis postos de trabalho. Hoje “amadurecido”, o programa está pendente de reformas estruturais desde 2015, em constante discussão no Congresso e no Senado americanos. Dentre os rumores, o que se sabe de mais concreto em termos de mudanças significativas é o aumento do valor mínimo de aplicação, a redefinição do que caracteriza as áreas de impacto econômico (TEAs), e o aumento da supervisão do governo em cima dos Centros Regionais, para garantir uso apropriado dos fundos. Dentre este cenário de incertezas, por que agora, Janeiro de 2019, seria um bom momento para aplicar ao visto e dar o “passo de fé”?

A vantagem crucial é simples: o valor mínimo de 500.000 dólares americanos em áreas TEA ainda não aumentou. O shutdown do governo americano “congelou” as aplicações e as regras do programa até o momento, mas é quase certo que será continuado, talvez direto até o último dia fiscal de 2019, como por fim ocorreu nos anos anteriores. Os valores em discussão para as aplicações futuras, uma vez aprovado o aumento, devem passar de 1.000.000 de dólares por aplicante. Um segundo ponto favorável é que o Brasil em 2019 ainda não atingiu a cota de green cards por país, em torno de 700 unidades/ano, e não sofre do fenômeno chamado retrogression. Em outras palavras, brazileiros aprovados no Eb-5 não devem, nos próximos dois anos pelo menos, entrar em uma segunda fila por país, como ocorre hoje com os chinses e viatnamitas, por exemplo. Para se ter uma ideia, estima-se que existam pouco mais de 1 mil petições brasileiras em análise/processo, contra 52 mil chineas. Desta forma, entre 20 a 26 meses após a aplicação eles deverão receber os seus tão desejados cartões verdinhos. Isto leva a um outro benefício interessante: os recursos aplicados pelos brasileiros tendem a ser devolvidos após 5 anos, pois a ausência de filas adicionais normalmente promove tempo suficiente para completar o cliclo imigratório sem atrasos (green card condicional por 2 anos, e depois o processo chamado “remoção da condição”).

Outra vantagem é o momento cambial favorável: o dólar na casa de R$3,70 já precifica o otimismo dos investidores internacionais frente ao governo Bolsonaro de forma positiva para quem precisa aplicar em Eb-5, e aguardar um câmbio ainda melhor pode gerar em perdas muito maiores (como o aumento do valor do programa em si). Além disso, a diminuição do fluxo dos chineses (devido as tais filas adicionasi) fez com que haja grande variedade de projetos disponíveis, ainda não preenchidos, para escolha pelo aplicante brasileiro.

Ao aplicar no Eb-5 agora o eventual imigrante brasileiro garante as melhores condições financeiras, cria a sonhada reserva de capital em dólar e pode se organizar/preparar os seus ativos no Brasil (em um cenário de pré-retomada da economia) para evitar impostos em excesso, em ambos os países. O momento de dar o passo é agora, antes que este passo “dobre” de valor… em dólar!

Fonte:

https://blog.lucidtext.com/category/eb-5-statistics/

https://iiusa.org/eb5-stats/

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

ADVANTAGES OF THE EB-5 PROGRAM FOR BRAZILIANS THAT APPLY NOW

Article written by the consultant Guilherme Falabella and originally published in the magazine Foco America

Since 1990 the Eb-5 Program has brought about $ 35 billion to the United States, at no cost to the American taxpayer, and has generated countless jobs. Today “matured,” the program has been pending structural reforms since 2015, in a constant debate in the US Congress and Senate. Among the rumors, what is known of more concrete in terms of significant changes is the increase of the minimum value of the application, the redefinition of what characterizes the areas of economic impact (TEAs), and the increase of the government supervision over the Centers To ensure appropriate use of funds. In this scenario of uncertainties, why now, January 2019, would be a good time to apply for the visa and take the “step of faith”?

The crucial advantage is simple: the minimum value of $ 500,000 in TEA areas has not yet increased. The US government shutdown “froze” the applications and rules of the program so far, but it is almost certain that it will be continued, perhaps direct until the last fiscal day of 2019, as it did in previous years. The amounts under discussion for future applications, once the increase is approved, must exceed $ 1,000,000 per applicant. A second favorable point is that Brazil in 2019 has not yet reached the quota of green cards per country, arouunits/year / year, and does not suffer from the phenomenon called retrogression. In other words, Brazilians approved in the Eb-5 should not, in the next two years at least, enter a second row per country, as it happens today with the Chinese and Vietnamese, for example. To get an idea, it is estimated that there are little more than 1 thousand Brazilian petitions in process / analysis, against 52 thousand chineas. In this way, between 20 and 26 months after the application they should receive their much desired green cards. This leads to another interesting benefit: the resources applied by Brazilians tend to be returned after 5 years, since the absence of additional queues usually promotes sufficient time to complete the immigration without delays (conditional green card for 2 years, and then the process called “removal of the condition”).

Another advantage is the favorable exchange rate momentum: the dollar at the house of R $ 3.70 already prices the optimism of the international investors against the Bolsonaro government in a positive way for those who need to apply in Eb-5, and waiting for an even better exchange rate can generate losses (such as the increase in the value of the program itself). In addition, the decrease in Chinese flow (due to such additional queues) has meant that there is a wide variety of projects available, not yet completed, for the Brazilian applicant to choose.

When applying the Eb-5, the eventual Brazilian immigrant guarantees the best financial conditions, creates the dream reserve of dollars in dollars and can organize / prepare its assets in Brazil (in a scenario of pre-economic recovery) to avoid taxes in excess, in both countries. The moment to take the step is now, before this step “doubles” of value … in dollar!

ÚLTIMOS ARTIGOS

Brasil pode ganhar em disputa China-EUA, diz analista

Matéria originalmente publicada pelo jornal Valor Econômico  ENGLISH VERSION BELOW O presidente do Grupo Oxford, Carlo Barbieri, acredita que o Brasil pode aproveitar o período de retomada das negociações(...)

face linkedin twitter whatsapp

Retomada do investimento estrangeiro ‘depende de reformas’, diz economista

Matéria originalmente publicada pelo Jornal Poder 360   ENGLISH VERSION BELOW   A expectativa quanto ao sucesso do governo de Jair Bolsonaro em aprovar a reforma da Previdência não se restringe(...)

face linkedin twitter whatsapp

Sob pressão, EUA e China retomam negociações em Pequim visando acabar com guerra comercial

Matéria publicada originalmente na Revista Comex no Brasil ENGLISH VERSION BELOW Miami – Sob alerta de uma possível “tormenta” econômica mundial, anunciada pelo Fundo Monetário Mundial (FMI), a partir desta segunda-feira, em(...)

face linkedin twitter whatsapp