Matéria escrita pelo Presidente da OxfordGroup, Carlo Barbieri e publicada originalmente na revista Boca Raton Tribune

ENGLISH BELOW

Lidar com imigrantes ilegais nos EUA, através da fronteira amplamente desprotegida com o México, é uma grande dor de cabeça para os líderes do presidente Donald Trump e da Casa Democrática. Mas não é o único assunto não resolvido do diretor executivo envolvendo regras de imigração.

A análise da Associação Americana de Advogados de Imigração (AILA) dos dados recentemente divulgados dos Serviços de Cidadania e Imigração dos EUA (USCIS) revela “atrasos em nível de crise no processamento de solicitações e petições para benefícios de imigração sob a administração Trump”.

“Em todo o país”, afirma o relatório da AILA, “esses atrasos estão prejudicando famílias, populações vulneráveis ​​e empresas dos EUA que dependem de adjudicações oportunas”.

Para piorar a situação, desde 2014, os intervalos de processamento foram ficando cada vez mais longos, diz o escrutínio da associação de advogados.

O longo relatório conclui oferecendo vários “passos imediatos [necessários] para tratar imediatamente do atraso do processamento do USCIS e atrasos extremos de processamento”. Isso inclui uma revisão das políticas de imigração de Trump, fortalecimento da supervisão do Congresso e aumento da transparência do USCIS.

Por meio do Homeland Security Act de 2002, o congresso estabeleceu a organização agora chamada de USCIS como “uma agência de benefícios de imigração orientada a serviços – que julga os casos de maneira justa e eficiente”. O Departamento de Segurança Interna diz que o objetivo da agência é “eliminar qualquer caso ‘backlog’ e a prevenção de futuros atrasos. ‘”

Já em abril de 2018, em um relatório ao Congresso, o DHS identificou uma reserva líquida de cerca de 2,3 milhões de casos não processados ​​no USCIS no final de 2017. A agência federal continuou: “A carteira de pedidos líquida no final de 2017 foi o mais alto já registrado. ”

Mas o USCIS tem um histórico de falha em acelerar os casos, diz o relatório. “O backlog líquido do ano fiscal de 2017 mais do que dobrou, de 1,047 milhão na conclusão do ano fiscal de 2016 – apesar de apenas um aumento de 4% nos recibos de casos durante o período de um ano.”

Com base nos dados analisados, a AILA concluiu que no final de 2018:

O relatório diz que os atrasos crescentes “minaram a capacidade das empresas norte-americanas de contratar e reter trabalhadores essenciais e preencher lacunas críticas na força de trabalho”.

“Atrasos demorados de processamento exacerbam as deficiências de mão-de-obra e afastam candidatos talentosos da busca de oportunidades de emprego nos Estados Unidos, comprometendo assim a sustentabilidade e a competitividade global das empresas americanas.”

Advogados de imigração colocam a culpa no executivo-chefe, chamando as mudanças de política do presidente de “equivocadas”. O relatório diz que as modificações de Trump “pioraram a desaceleração da adjudicação … A evidência indica que as políticas atuais estão desempenhando um papel importante nos tempos de processamento dramaticamente aumentados do USCIS. ”

O relatório repreende o USCIS por ineficiência geral. “Visto como um todo”, diz o relatório, “os dados do tempo médio nacional de processamento da USCIC revelam um desmoronamento dos sistemas legais de imigração. Em uma base abrangente, a agência

é o processamento de casos, incluindo a maioria dos tipos de formulários de alto volume, a uma taxa marcadamente mais lenta do que na administração anterior, mesmo quando o volume total de casos parece ter recuado. ”

Entre suas recomendações para corrigir a situação, a AILA recomenda:

Essa situação está levando os investidores e suas famílias, no caso dos EB-5, a estarem completamente fora do cronograma e, consequentemente, atrapalhando seu projeto de entrada nos EUA.

Isso está levando à uma injusta insegurança e desconfiança por parte dos investidores com relação aos advogados e consultores que foram responsáveis pela a escolha e apresentação dos seus vistos junto a Imigração Americana(USCIS)

O atraso é devido às ações do USCIS e à inação do governo, contra as quais eles não podem agir.

O investidor acaba com a impressão de haver confusão por parte do governo, não vendo a diferença entre imigrantes indocumentados, que entraram no país ilegalmente, daqueles que investiram e propuseram entrar legalmente, mas não recebem o devido tratamento.


Immigration lawyers cite ‘crisis-level’ delays in US processing of immigrants

Dealing with illegal immigrants flocking into the USA across the widely unprotected border with Mexico is a major headache for President Donald Trump and Democratic House leaders. But it’s not the chief executive’s only unresolved matter involving immigration rules.

The American Immigration Lawyers Association’s (AILA’s) analysis of recently published U.S. Citizenship and Immigration Services (USCIS) data reveals “crisis-level delays in the agency’s processing of applications and petitions for immigration benefits under the Trump Administration.”

“Throughout the nation,” the AILA report states, “these delays are harming families, vulnerable populations and US businesses that depend on timely adjudications.”

To make matters worse, since 2014, the processing intervals have been getting longer and longer, says the lawyer association’s scrutiny.

The lengthy report concludes by offering several “immediate steps [necessary] to address USCIS’s backlog and extreme processing delays immediately.” These include a revision of Trump’s immigration policies, strengthening of congressional oversight and an increase in USCIS transparency.

Through the Homeland Security Act of 2002, Congress established the organization now called the USCIS as “a service-oriented immigration benefits agency — one that adjudicates cases fairly and efficiently.” The Department of Homeland Security says the agency’s goal is “elimination of any case ‘backlog’ and the prevention of future backlogs.’”

As far back as April 2018, in a report to Congress, DHS identified a net backlog of about 2.3 million unprocessed cases within the USCIS at the end of 2017. The federal agency went on to say: “The net backlog at the end of 2017 was its highest on record.”

But the USCIS has a history of failing to fast track cases, says the report. “The fiscal year 2017’s net backlog more than doubled from 1.047 million at the conclusion of fiscal year 2016 – despite only a 4 percent increase in case receipts during that one-year period.”

Based on the data analyzed, AILA concluded that at the end of 2018:

The report says increased delays “have undermined the ability of US companies to hire and retain essential workers and fill critical workforce gaps.”

“Lengthy processing delays exacerbate labor shortfalls and alienate talented candidates from seeking employment opportunities in the United States, thus compromising the sustainability and global competitiveness of American businesses.”

Immigration lawyers put the blame squarely on the chief executive, calling the president’s policy changes “misguided.” Their report says Trump’s modifications “have worsened the adjudication slowdowns… The evidence indicates that current policies are playing a key role in USCIS’s dramatically increased processing times.”

The report scolds the USCIS for overall inefficiency. “Viewed as a whole,” says the report, “USCIC’s national average processing time data reveals a legal immigration systems in a tailspin. On a sweeping basis, the agency

is processing cases, including most high-volume form types, at a rate markedly slower that under the prior administration, even as overall case volume appears to have receded.”

Among its recommendations for correcting the situation, the AILA recommends:

This situation is leading investors and their families, in the case of the EB-5s, to be completely off schedule and thus disrupting their US entry project.

This is leading to unfair insecurity and distrust on the part of investors regarding the lawyers and consultants who were responsible for the choice and presentation of their visas with US Immigration and Customs Enforcement (USCIS)

The delay is due to USCIS actions and government inaction, against which they can not act.

The investor ends up feeling the confusion of the government, not seeing the difference between undocumented immigrants who entered the country illegally, those who have invested and proposed to enter legally, but do not receive due treatment.

ÚLTIMOS ARTIGOS

Correio Braziliense destaca posicionamento do Presidente da Oxford

Opinião de Carlo Barbieri sobre a eficácia da economia americana para empresários e até para a reeleição do Presidente Trump foi publicada na edição impressa deste que é um(...)

face linkedin twitter whatsapp

Miami… a nova Wall Street do Sul

Matéria publicada originalmente no jornal Boca Raton Tribune English version below Uma lista crescente de funcionários públicos em estados com altos impostos está em estado de alerta de que(...)

face linkedin twitter whatsapp

EB-5 IRÁ MUDAR E PARECE QUE AGORA SERÁ PARA VALER

Matéria publicada originalmente na revista FocoAmerica English Version Below O governo dos EUA vem falando há muitos anos sobre a mudança dos requisitos para o programa EB-5. Houve muitos(...)

face linkedin twitter whatsapp
ArabicChinese (Simplified)Chinese (Traditional)EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish