Morar nos estados unidos eua

Cada vez mais brasileiros se mudam para o Sul da Flórida

ArabicChinese (Simplified)Chinese (Traditional)EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

Editado por Giovanna Picillo da Revista “PRIME”

 

Da busca de melhores condições de educação para os filhos ou novas oportunidades, da insatisfação com os rumos da política e da economia à preocupação com a violência urbana, inúmeros motivos têm levando brasileiros a partirem para os Estados Unidos, mais especificamente para Miami, na Flórida. Não mais para curtir usuais férias, mas para fincar bandeira e residência no país, em busca de melhor qualidade de vida. Segundo levantamento realizado pelo escritório de advocacia Carlton Fields & Jorden Burt, com base em dados dos consulados dos EUA e do Brasil, mais de 300 mil brasileiros se instalaram na Flórida, em Nova Iorque e em outros estados americanos nos últimos meses – número recorde de imigração brasileira para os EUA.

 

“Estamos vendo um grande boom na demanda por consultoria para investimentos e abertura de negócios da parte de brasileiros que decidiram trocar o Brasil pelos Estados Unidos, e mais especificamente, a Flórida”, conta Giovanni Biscardi, advogado brasileiro que se tornou shareholder da firma de advocacia americana.

 

prime 2

Em busca de segurança e qualidade de vida

 

Economista, advogado e empresário, Carlo Barbieri é outro exemplo de brasileiro que conquistou projeção na Flórida e ali instalou um negócio bem-sucedido, a Oxford, maior consultoria brasileira nos EUA, com diferentes especializações voltadas a investidores, empreendedores ou imigrantes que precisam de um suporte integral em suas necessidades nos EUA.

 

Barbieri começou a delinear o caminho de cidadão americano com a realização de cursos de especialização em universidades americanas, o que o aproximou da cultura empresarial e do ambiente de negócios local. Após dois anos sabáticos de estudo, levou para os EUA a Oxford, que já tinha atuação fora do Brasil.

 

“Vivia na ponte aérea entre o Brasil e os EUA, mas precisava e queria me tornar local”, conta ele, cuja empresa já atuava na Flórida há sete anos quando decidiu se mudar, definitivamente, para lá.

 

“Havia uma quantidade enorme de brasileiros de valor, que vinham para os EUA em busca de oportunidade – a grande maioria sem conseguir os documentos necessários para uma vida legal no país”, conta Biscardi, que vislumbrou e criou oportunidades a partir daí.

 

As baixas cotações do dólar, registradas até 2014, conjugadas com a atratividade do preço dos imóveis nos EUA, estimularam uma verdadeira “invasão” de investidores imobiliários na Flórida, particularmente em Miami. Há cerca de dois anos, cresceu a gama de interessados não mais em ter casa de temporada, mas também em fixar residência, com o direito de morar.

 

Com a atual crise política e econômica brasileira, o desejo de migrar se ampliou junto à classe de maior poder aquisitivo brasileira, e a despeito do dólar ter se valorizado e ampliado o custo de investir lá, ainda há boas oportunidades, e analistas apontam a perspectiva de mais valorização imobiliária, em um contexto econômico favorável aos EUA, e principalmente, para a Flórida.

 

Segundo previsão da consultoria PNC Financial Services Group, o crescimento da economia do sul da Flórida vai superar o da economia americana em 2015, impulsionada pelas viagens e turismo na região, por vários projetos de investimento em hotéis, resorts, além de serviços na área de cuidados com a saúde e gastos dos consumidores. É nesse contexto que pessoas de elevado poder aquisitivo têm buscado investir em imóveis de alto padrão e na abertura de negócios próprios. “Tudo está aberto para os brasileiros, com criatividade e vontade de trabalhar. Só não há espaço para improvisação”, destaca Barbieri.

 

Para quem venceu o desafio de fazer essa mudança, a recompensa tem se traduzido em mais qualidade de vida, acesso fácil à cultura, qualidade de ensino, muitas alternativas de lazer e entretenimento, destacadamente em Miami, onde se concentram os brasileiros.

 

prime 3

Acesso fácil à cultura e lazer é um grande atrativo

 

Na visão de Fernanda Di Franco, consultora global em Negócios e Media Relations, que mora na Flórida há 20 anos, a qualidade de vida local tem muito a ver com viver sem medo de violência, e também com  detalhes, como ser atendido  regiamente  em restaurantes de diversos  preços  e  estilos. O acesso fácil à cultura e às opções de lazer é outro atrativo.

 

“Na Flórida, a  vida  ao ar livre propicia inúmeras opções de diversão. Por exemplo,  você pode andar de  Jet ski e  fazer tours  a custos gratificantes.  Com apenas US$ 15, é possível se entreter algumas horas”, conta ela, que destaca ainda a beleza e a qualidade das praias, bem como os benefícios à saúde, garantidos pela boa qualidade do ar e pelas opções para viver organicamente melhor. “Morar aqui significa ter acesso fácil não só às atrações culturais de Miami, mas de localidades próximas, além de Nova Iorque e Washington.”

 

Qualidade  de  vida também se traduz  pela perspectiva de  viver bem no longo prazo. Nesse sentido, é possível fazer investimentos que protegem as pessoas para o resto  da vida. “Na Flórida, você pode comprar  uma casa  com espaços enormes e muita área verde, a partir de um  depósito  de US$ 10 mil, pagando prestações  de US$ 500 ao mês, por  20 a 30 anos”, conta Fernanda, ilustrando os motivos que têm levado cada vez mais brasileiros a buscar um lugar seu no paraíso no sul da Flórida.

 

prime 1

Requinte e exclusividade que atraem os milionários

 

De uma cidade que, até algum tempo atrás, era reconhecida como centro de consumo de eletrônicos e itens mais populares e se destacava pelo estilo art déco, com seus edifícios coloridos e neons, Miami se sofisticou e mostra cada vez mais seu lado A, conquistando um público exigente e de alto padrão.

 

Com foco no consumo de luxo, em milionários empreendimentos imobiliários, em hotéis superexclusivos, restaurantes refinados e discotecas de fama internacional, Miami pode ser vivenciada com luxo, de muitas maneiras. Seja em centros sofisticados de consumo, como o Bal Harbour, ao norte de Miami Beach, onde os brasileiros são parte expressiva dos clientes; em visita às galerias de arte do Design District ou de Wynwood Art District; no conforto de um apartamento próprio – entre os inúmeros disponíveis hoje na casa das dezenas de milhões de dólares – ou ao sabor do mar, nas belas praias e a bordo do próprio iate ou barco, ancorado em alguma marina ou cais privado, como os vários disponíveis hoje em hotéis e condomínios particulares.

 

Ter sua própria residência, em alto estilo, é cada vez mais frequente entre os brasileiros em Miami, seja como casa de temporada ou residência fixa. Independente do tipo de empreendimento ou da utilização que se dê a ele, os brasileiros lideram os investimentos imobiliários realizados pelos estrangeiros, segundo pesquisa recente da Association of Realtors de Miami (ARM).

 

prime6

Brasileiros continuam liderando compras de empreendimentos de alto padrão

 

“As vendas de imóveis para brasileiros cresceram 20% nos últimos meses, e se mantêm firmes, mesmo com a alta do dólar”, afirma Clodoaldo Rodrigues Pegos, diretor da Madero Solução Imobiliária, que comercializa oito empreendimentos atualmente em Miami. Ele conta que a venda de imóveis para brasileiros começou com o dólar baixo e se mantém forte, puxada por pessoas acima de 50 anos, como empresários e profissionais liberais.

 

Aliar moradia de luxo com infraestrutura para barcos, por exemplo, é uma opção cada vez mais acessível em Miami. Novos empreendimentos com este perfil estão em construção, como o condomínio Marina Palms Yacht  Club & Residences – administrado inclusive por uma empresa brasileira, a BR Marinas, entre outras -, que terá marina com espaço para 112 barcos de até 90 pés e penthouses na faixa de até US$ 3,9 milhões.

 

Também o Grupo Fasano vai ampliar a presença no sul da Flórida. O grupo foi escolhido pelo HFZ Group, empresa nova-iorquina da área imobiliária, para operar um novo hotel de luxo de 100 quartos e um condomínio de 75 residências fixas, que serão parte da remodelação do Shore Club, tradicional resort de Miami Beach. O projeto, chamado “Fasano Hotel and Residences at Shore Club”, será o primeiro do Fasano fora da América do Sul. Segundo o grupo, na primeira semana, 20% do empreendimento já foram vendidos.

 

Outro empreendimento de destaque é o Privé at Island Estates, com seus dois edifícios gêmeos de alto luxo, cujas coberturas custam US$ 12 milhões. Em construção na última ilha privada do litoral da Flórida, já foi eleito como o 14º entre os “Mais Desejados do Mundo” pela revista norte-americana Elite Traveler,  devido à sofisticação do projeto e as amenidades que oferece. Dispõe de praia particular, trilhas naturais, serviço de mordomo, concierge de hotel cinco estrelas, cais privado e marinas.

 

Ter seu próprio barco ou iate de luxo não é condição, contudo, para aproveitar a costa de Miami. Na chamada “capital dos cruzeiros”, é possível se divertir com inúmeros passeios oferecidos pelas maiores empresas de viagens de turismo marítimo que ali operam favorecidas pelo porto moderno e o clima favorável.

 

prime7

Resorts, praias e restaurantes sofisticados fazem de Miami um roteiro perfeito

 

Para quem quer apenas curtir uma temporada, sem pretensão de se estabelecer ou investir, as opções são muitas. Entre os hotéis de luxo, há o Viceroy, onde o estilo irreverente e contemporâneo de Philippe Starck, um dos mais criativos e originais designers atuais do mundo, faz do hotel um local único e excepcional. Seu gigante SPA, com mais de 10 salas de tratamento, saunas e hidroterapias, também tem decoração assinada por Starck, e sua piscina, com vista panorâmica para Biscayne Bay, é a maior de borda infinita da Flórida.

 

Outro hotel de alta categoria é o Mandarim Oriental, resort urbano com ar sofisticado e tom de requinte oriental, que conta com praia particular, um SPA exótico e restaurantes gourmet fusion – como o destacado Azul, um dos melhores da cidade, e o La Mar, do peruano Gastón Acurio.

 

Também se destaca o hotel The St. Regis Bal Harbour Resort, em Miami Beach, premiado com as cobiçadas cinco estrelas da Forbes e prêmios de cinco diamantes em 2015. Seu atendimento personalizado proporciona uma experiência altamente exclusiva, como a oferecida nos serviços de praia, com suas cabanas privadas. Um paraíso à beira-mar, próximo de Bal Harbour Shops e da efervescência de South Beach, o resort abriga o Remède Spa e o premiado restaurante J&G Grill, com cardápio criado pelo famoso chef Jean-Georges Vongericheten, e reconhecido com a classificação de quatro estrelas do New York Times e três estrelas do Guia Michelin.

 

Em Miami, o consumo também é glamoroso. Em shoppings como Bal Harbour ou nas sofisticadas lojas de rua do mesmo bairro, estão à venda itens exclusivos das grifes mais famosas e de grandes designers internacionais. Com suas lojas de alto padrão, decoração requintada e vegetação composta por palmeiras e belas bromélias, o Bal Harbour atende um público menor e seleto. As grifes mais refinadas e luxuosas, tanto para o público feminino quanto masculino, estão ali. Entre elas, Prada, Miu Miu, Bulgari, Valentino, Chanel, Jimmy Choo, Ermanno Scervino, Tiffany, Roberto Cavalli, Van Cleef & Arpels, entre outras.

No sul da Flórida, a natureza não é menos pródiga, e compõe um capítulo à parte. Em Miami Beach – o local mais procurado e efervescente, repleto de restaurantes, lojas, discotecas, bares e hotéis -, é possível curtir praias badaladas como South Beach, Sunny Isles, Bal Harbour, Surfside e Mid-Beach. Mas ainda há muito mais, em localidades próximas, como Palm Beach Cocoplan, Key Biscayne e Gables State, que atraem o público de alto poder aquisitivo em busca de exclusividade.

 

Considerada uma localidade dos ricos, Bal Harbour é repleta de butiques de luxo, bons restaurantes e intensa vida noturna, além de sua bela e tranquila praia, com água azul turquesa, de caráter mais privado, frequentada por um público seleto – muitos hóspedes dos resorts e hotéis de luxo do entorno.

 

Em Palm Beach, o cenário é composto tanto pelas belas paisagens naturais, quanto por mansões, lojas de luxo e monumentos históricos. é lá que o milionário Donald Trump mantém seu clube particular, e onde muitos milionários de diversas partes do mundo têm residência.

 

Já Key West, localizada no extremo sul do Estado, se assemelha a uma praia paradisíaca do Caribe, conhecida também por ter sido o local onde o escritor Ernest Hemingway morou e se inspirou para escrever o clássico “O velho e o mar”.  Sua casa antiga se transformou em museu, e é uma das atrações, assim como a gastronomia com base em peixes e frutos do mar.

 

Com tantas localidades onde a qualidade de vida e a sofisticação imperam, não é à toa que o sul da Flórida tenha se consolidado não apenas como um destino da preferência dos brasileiros de gosto refinado, mas também um local cada vez mais desejado para morar.

Leave a comment