Para onde vai o programa de visto EB-5

ArabicChinese (Simplified)Chinese (Traditional)EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

“Para onde vai o programa de visto EB-5

Publicado em 03/03/2016 – The Boca Raton Tribune (English Version – Original) Veja abaixo a tradução
Por Carlo Barbieri

 

Visto Eb5 visa Investor visa eb5 visto de investidor eb5
Programa EB 5, Visto Americano

Visto EB5

Um dos programas de maior sucesso nos EUA, que gerou milhares de empregos e trouxe milhões de dólares para o país, entra no ano de 2016 com vários desafios.

 

Durante o seminário organizado pela NES Financial, muitas e precisas informações foram dadas e muitas analises foram oferecidas ao público presente, pelos maiores e melhores especialistas em EB-5 dos EUA.

 

Segundo dados de clientes da NES Financial que facilmente podem refletir o cenário geral DO EB-5, o aumento das petições do I- 829 aumentou 10% em relação ao ano passado, atingindo 2,767 em 2015.

 

Já as petições I526 aumentaram 32% no ano passado atingindo 14,373 em 2015, o que me demonstra o aumento de novos casos entrando, o que trouxe como consequência o aumento do número de processos pendentes.

 

Os centros regionais, que tem sido a base deste crescimento, tiveram um aumento ainda mais expressivo: 88% sendo que atualmente os EUA dispõe de 1,108 centros regionais.

 

Apesar do aumento de 100 funcionários no USCIS, e uma promessa de mais 100, este número não tem ajudado no desenvolvimento do EB-5. Hoje temos aproximadamente 17,000 pedidos I-526 pendentes, o que representou um aumento de 40% sobre o ano de 2014.

 

Com isto, o prazo médio de processamento passou de 15 meses o que significou um aumento 10% nestes prazos (por enquanto).

 

Nas petições I-829 temos cerca de 4,000 pendentes o que significou um aumento de 100% sobre o ano anterior.

 

Da mesma forma o processamento dos I-829 passou para 15 meses, o que significou 100% de aumento.

 

Empresas especializadas e de inegável competência como a NES tiveram um incremento fantástico, como por exemplo, 52% na “Intelligent Suite Services”, 71% nos projetos de EB-5 contando atualmente com 21 parceiros no programa Medallion, criado pela empresa para reconhecer parceiros com excelência nos serviços prestados.

 

De alguma maneira vemos que houve uma distorção nos objetivos iniciais do EB-5 de levar recursos e empregos as áreas de menor desenvolvimento. Até 2015, 22% dos projetos estavam concentrados em Nova York, 18% na Florida e 14% na Califórnia.

 

Se levarmos em conta o valor dos projetos estes números se tornam mais eloquentes. NY deve arrecadar 45% dos valores, Florida 13%, Califórnia 12% e Texas 6%. Mesmo que o número de projetos tenha quantidades não proporcionais: NY 22%, Florida 18%, Califórnia 14% e Texas, 8%. Cabe destacar que NY tem apenas 7% dos Centros Regionais, Califórnia 19%, Texas 6% e Florida 8%

 

No que diz respeito às industrias mais desejadas pelos desenvolvedores de projetos, notamos algumas mudanças importantes entre 2014 e 2015. Medical/Health Care caiu de 16% para 13%, no entanto Cassinos e Hotéis, aumentaram de 18% para 27%. Retail e restaurantes caíram de 10% para cerca de 6%. Multi-Family por sua vez teve um grande aumento, de 6% para 22%.

 

No que diz respeito a captação, vemos que a China, mesmo sendo, de longe, a maior fonte de investidores, tem decrescido em importância, e os desenvolvedores tem se dados conta de que, há uma diminuição do interesse dos chineses em projetos EB-5, face ao tempo de demora e os custos que tem que arcar com os agentes. Adicionalmente a Embaixada Americana está levando cerca de 2 anos para a entrevista. A America Latina tem ganho importância na captação, pois apresenta o melhor percentual de crescimento assim como tem surgido com força outros países da Ásia.

 

A China também tem apresentado custos crescentes dos agentes que chegam a cobrar 3% ao ano dos valores investidos pelos seus clientes.

 

O grande desafio dos empreendedores e Centros Regionais, este ano está em fazer um trabalho eficiente junto ao Congresso Americano, para melhor entenderem a indústria de modo que a legislação a ser aprimorada até 30 de setembro venha a diminuir riscos, mas não inviabilizar os negócios.

 

Há muito que ser aprimorado no controle dos Centros Regionais e suas obrigações que tem que exercer sobre os projetos que agasalham.

 

Excluir os incompetentes e desonestos é uma necessidade imperiosa, assim como criar um sistema de responsabilidades nas partes envolvidas.

 

Este tema não se esgota em poucas linhas nem poucos artigos, mas tratamos de dar um sobrevoo no tema.

Fonte: NES FINANCIAL – EB5 SUMMIT

Leave a comment