O ministério da Agricultura confirmou ao Canal Rural que o governo chinês suspendeu as habilitações para exportação de três frigoríficos brasileiros. Um quarto estabelecimento teve a licença suspensa, por precaução, pelo próprio ministério.

Na nota, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) explicou que está atuando junto ao GACC para obter as razões que levaram às suspensões. Além disso, o órgão trabalha para conseguir reverter os embargos

Segundo o especialista em Economia Mundial Carlo Barbieri, “esse é um  sinal que os chineses estão dando de que não devem continuar a importação de produtos sem uma renegociação de valores e de uma perspectiva, de pelo menos a médio prazo, de pagamentos começarem a serem feitos via Renminbi, para fortalecer essa moeda que estão criando”

Para ele, a China vai forçar a baixa do preço, ainda mais agora com uma suspensão de importação dos EUA. “Os preços tendem a subir ainda mais e eles querem fortalecer os acordos bilaterais, impondo a própria moeda”, disse.

Já para o economista e comentarista do Canal Rural, Miguel Daoud, a preocupação da China é com a demanda de alimentos e o impasse com o governo norte-americano pode gerar impactos no Brasil. “A gente sabe que essa briga entre China e EUA vai prosperar até as eleições e dependendo de quem vença, ela vai continuar complicada. O Brasil, como é um grande negociador de commodities para a China, vai sofrer com tudo isso”

Abrir Whatsapp
Precisa de ajuda?
Olá,
Como posso ajudá-lo?