materia publicada pelo Estadao

Desde que a crise de coronavírus entrou em foco, muitos investidores apostaram na diversificação dos ativos para tentar fugir da rentabilidade negativa na carteira. Não surpreende, portanto, que a aplicação de investimentos no exterior tenha entrado no radar de interesse dos brasileiros. Apesar do momento oportuno, essa estratégia de alocação ainda gera dúvidas.

Para ajudar os empreendedores que desejam investir no mercado americano, a consultoria Oxford Group, desenvolveu uma série de seminários on-line com a proposta de abordar temas focados em investimentos nos Estados Unidos. O projeto é em parceria com Federação das Associações Comerciais do Estado de SP (Facesp), e apoio do Governo de São Paulo e InvestSP.

A partir desta quinta-feira (16),  a plataforma disponibiliza um ciclo de seis seminários gratuitos todas as quintas-feiras, às 17h, pelo aplicativo zoom. As conferências serão ministradas por Carlo Barbieri, presidente da consultoria, e devem discutir temas como as perspectivas para a economia americana, mercado imobiliário/investimentos financeiros nos EUA, exportação para o país americano, oportunidades e imigração.

“Esperamos abrir a oportunidade de maneira real. Ou seja, com dados e informações para que o empreendedor tenha acesso ao mercado americano”, afirma Barbieri.

Com sede na Flórida, a Oxford Group é uma consultoria de investimento para brasileiros nos Estados Unidos. A empresa atende desde pequenas empresas até multinacionais brasileiras e oferece solução de introdução de negócios ou investimentos no mercado americano.

Momento é ideal

Segundo Barbieri, o momento é ideal para planejar o futuro e apostar nos EUA. “A economia americana está em franca recuperação e deverá ser a primeira a se recompor no pós-pandemia. Esta é a hora para o empresário brasileiro planejar um caminho no exterior”, diz.

Além da expectativa de retomada da economia, outros fatores contribuem para frisar a boa fase para os investimentos no país. Segundo o presidente, o desemprego estar em um patamar menor do que o esperado é um indicativo que reforça a retomada da economia e o fato de o mercado americano ser consumista, e ter 80% do PIB ancorado no setor de serviços, deve contribuir para um ambiente atrativo.

“A crise abre oportunidades para novos players e o consumo dos americanos deve retomar com força nos próximos meses”, diz. “O investimento é seguro para o empresário, pois ele entra em um mercado sólido, com uma moeda forte e com capacidade de consumir.”

Programação

Inicialmente, o seminário tinha apenas 100 vagas disponíveis, mas, como a demanda foi grande, a capacidade foi aumentada para 500 empreendedores. As últimas 100 vagas estão abertas ao público e qualquer um pode se inscrever gratuitamente através deste link.

16/07 – Economia Americana: O que será após a pandemia e como se beneficiar da maior economia do mundo

23/07 – Mercado Imobiliário/ investimentos financeiros nos EUA

30/07 – Exportar para os EUA: Mercados (Mais viáveis), Economia, Costumes, Pessoas, Preparação e Cautela, como entrar no mercado

06/08 – Quadro de Oportunidades; como obter recursos para desenvolver seu negócio nos EUA

13/08 – O que muda na Imigração para os EUA – possibilidades e dificuldades.

Abrir Whatsapp
Precisa de ajuda?
Olá,
Como posso ajudá-lo?