O Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos (DHS) anunciou uma nova regra para os vistos de estudantes, pesquisadores e para jornalistas ou representantes de mídias.

Essa nova regra, se aprovada, estabelecerá um período fixo de permanência para essas três categorias, com obrigatoriedade de renovação. Anteriormente estudantes, pesquisadores e representantes de mídia podiam ficar por tempo ilimitado, desde que mantivessem conformidade com as condições impostas na hora que entraram no país.

O motivo para essa mudança, segundo o próprio DHS, seria para melhorar o programa, evitar que países adversários abusem do sistema educacional americano e, finalmente, fazer-se cumprir as leis de imigração americanas.

Como funcionaria essa nova regra?

As três categorias seriam admitidas nos Estado Unidos até o final de seu programa, não excedendo quatro anos, mas o DHS poderia autorizar menos tempo, até dois anos. Para jornalistas, o período do visto seria de 240 dias, tendo a oportunidade de renovar por mais 240, dependendo do período necessário para a atividade proposta.

Candidatos que venham de países que possuem um número grande de portadores de vistos de estudante e que ficam no país além do permitido (overstay), automaticamente receberiam vistos de apenas dois anos (aqueles que têm mais de 10% de “overstay”). O DHS acredita que assim terá como monitorar melhor, evitará violações de prazo e incentivará a saída assim que o visto vencer.

Também propuseram mudar o período de carência de 60 para 30 dias, ou seja, após terminar os estudos, o indivíduo teria apenas 30 dias para sair do país, antes de ficar em situação irregular.

A maioria das universidades americanas se opõe a essa nova regra, pois em muitos casos o estudante precisa de mais tempo de permanência, como por exemplo quem está trabalhando em uma tese de doutorado. Não somente mais tempo é necessário, mas a diminuição de anos de estudo acarretará em perda de receitas. A Universidade de Yale afirma, em seu site, que 22% de suas matrículas em 2019 eram estudantes estrangeiros, originários de 120 países diferentes!

O DHS justifica que essa nova proposta será para manter a integridade do sistema de imigração americano.

Afinal, sabe-se que muitos “estudantes”, embora venham para esse propósito, acabam trabalhando, usando e abusando do sistema.

https://news.yale.edu/2020/10/30/yale-opposes-proposed-changes-student-visa-rules

https://www.dhs.gov/news/2020/09/24/dhs-proposes-change-admission-period-structure-f-j-and-i-nonimmigrants

Abrir Whatsapp
Precisa de ajuda?
Olá,
Como posso ajudá-lo?