Um estudo inédito da Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que, para 60% dos diplomatas estrangeiros, a economia brasileira vai crescer em 2019. A confederação ouviu a opinião de 40 representações do corpo diplomático estrangeiro residente em Brasília entre setembro e outubro de 2018 para entender a avaliação externa sobre o cenário político e econômico brasileiro. O levantamento pode subsidiar a atuação do novo governo no desenvolvimento de parcerias internacionais no curto prazo.

Na avaliação dos diplomatas, o otimismo e a expectativa positiva do governo de Bolsonaro vêm a partir das reformas tributária (63%), política (60%), da Previdência (55%) e trabalhista (50%), prováveis em 2019. Para o economista e analista político Carlo Barbieri, este ano será de novos ares e oportunidades para o Brasil, principalmente no mercado externo. “Um exemplo forte é que, estamos vivendo um dos momentos mais auspiciosos para a relação entre Brasil e Estados Unidos, em especial na área da economia. Pela primeira vez em décadas devemos ter duas gestões presidenciais com discernimento sobre o potencial do livre comércio entre os países. É uma chance única do Brasil empreender mudanças e tirar proveito dessa relação”, afirma Barbieri.
Abrir Whatsapp
Precisa de ajuda?
Olá,
Como posso ajudá-lo?